O ESPORTE É MUITO VIOLENTO?

O ESPORTE É MUITO VIOLENTO?



Isso pode variar entre as modalidades. Os riscos existem nas modalidades esportivas em que o “contato físico” é necessário. Geralmente as lesões podem ocorrer por trauma ou superuso. Os traumas ocorrem pelo contato físico e o superuso é provocado pelo stress. Os pais devem ficar tranquilos já que são raros os “choques” que causam lesões graves, ainda que os riscos sempre existam. Você não deixa de atravessar uma rua porque corre o risco de ser atropelado por um veículo, você toma cuidado para atravessar a rua no momento certo e no local adequado. Como tudo na vida, muitas vezes assumimos os riscos pelo que fazemos. O esporte não foge a esta regra.


O atleta pode sempre contar com seu instinto de defesa que o “avisa” quando corre riscos e o obriga a recolher “o trem de pouso” na hora do choque! Os atletas costumam ser prudentes e coerentes no uso da força e isto prepara-os para a disputa. Quem foge desta regra, pode se lesionar sério, colocar em risco a carreira de um colega, colecionar cartões e expulsões! Nosso corpo não é uma máquina e as “lesões por stress” podem ocorrer também. Atualmente os Educadores Físicos em parceria com os Departamentos Médicos dos clubes usam eficazes ferramentas no planejamento e aplicação das atividades de preparação, de competição, recuperação de lesão e da regeneração muscular. Dependendo do clube que seu filho (a) esteja vinculado, é interessante o atleta possuir um plano de saúde que cubra tratamento, cirurgia e internação no caso de lesões mais graves. Os clubes devem fazer seguro de vida e oferecer cobertura médica, infelizmente isto não é “uma regra”, não é assim que acontece! Por isso é importante os pais estarem atentos e tomarem suas providências! O seguro morreu de velho! É a vida do seu filho (a) que está em jogo, certo? Não deixe seu filho (a) “à mercê”, sujeito às mazelas e ao desinteresse, de estruturas ineficazes e pessoas despreparadas!